Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes




Mais sobre mim

foto do autor



Conta-me História: um historiador e um amigo viajam em cada episódio por um tema da riquíssima História de Portugal. Apresentação: Luís Filipe Borges e Prof. Fernando Casqueira. RTP1 2013

Vê o episódio dedicado à implantação da República em 1910.



Autoria e outros dados (tags, etc)

 A 1 de dezembro de 1640, Portugal restaurou a sua independência nacional face ao domínio filipino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No dia 7 de setembro de 1822, D. Pedro (futuro D. Pedro IV) proclamou a separação do Brasil face a Portugal, no histórico episódio chamado Grito do Ipiranga - "Independência ou Morte!", sendo aclamado imperador em outubro e solenemente coroado em dezembro do mesmo ano.

Ficheiro:Independencia brasil 001.jpg

Independência do Brasil - François-René Moreau
D. Pedro I do Brasil, IV de Portugal  c. 1830, de Simplício Rodrigues de Sá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em fevereiro de 1916, um decreto do governo português autorizava a requisição dos navios mercantes alemães fundeados no Tejo, o que levou o kaizer Guilherme II a instruir Von Rosen a apresentar a nota de Declaração de Guerra ao Governo Português, em 9 de março de 1916, formalizando um conflito que Portugueses e Alemães vinham travando no sul de Angola e norte de Moçambique desde 1914. Iniciava-se assim, a participação formal de Portugal na Primeira Guerra Mundial.

«Senhor Ministro. Estou encarregado pelo meu alto Governo de fazer a V. Ex.a a declaração seguinte:
O Governo português apoiou, desde o começo da guerra, os inimigos do império Alemão por actos contrários à neu­tralidade. Em quatro casos foi permitida a passagem de tropas inglesas por Moçambique. Foi proibido abastecer de carvão os navios alemães. Aos navios de guerra ingleses foi permitida uma larga permanência em portos portugueses, contrária à neutralidade, bem como ainda foi consentido que a Inglaterra utilizasse a Madeira como base naval. Canhões e material de guerra de diferentes espécies foram vendidos às Potências da Entente, e, além disso, á Inglaterra um destruidor de torpedeiros. O arquivo do vice-consulado imperial em Moçâmedes foi apreendido.
Além disso, foram enviadas expedições à África, e foi dito então abertamente que estas eram dirigidas contra a Alemanha.

Tradução do texto alemão entregue por Friedrich Von Rosen a Augusto Soares, Ministro Português dos Negócios Estrangeiros

Autoria e outros dados (tags, etc)

No dia 24 de julho de 1833, as tropas liberais de D. Pedro IV, comandadas pelo Duque da Terceira, entraram vitoriosamente em Lisboa - episódio determinante da Guerra Civil, que opôs absolutistas e liberais entre 1832 e 1834.

Via Estórias da História 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Memorial Virtual

09.07.14

Projeto inédito do Arquivo Histórico Militar (AHM), que disponibiliza online toda a informação sobre os combatentes portugueses que perderam a vida no teatro de operações na Europa e em África.
Chama-se Memorial Virtual, está acessível ao público desde 8 de abril e revela a história dos homens que Portugal mobilizou para a I Guerra: 56 mil para França, 30 mil para Moçambique e mais de 18 mil para Angola."

“É uma forma de homenagear os que morreram sacrificando-se pelo país”, explicou ao SOL o director do AHP, Coronel Carvalho Pires, adiantando que este Memorial vem ainda responder a um apelo que a instituição registava nos últimos tempos: “Recebíamos diariamente pedidos de autarquias, escolas e famílias que queriam saber informações sobre os portugueses mortos na Guerra”.

Via Sol

Autoria e outros dados (tags, etc)

Até 31 de julho de 2014, na BNP.

A exposição Portugal e a Grande Guerra pretende assinalar a passagem do primeiro centenário do início do conflito mundial. É uma mostra desenvolvida por uma equipa de investigação do Instituto de História Contemporânea (IHC-FCSH-UNL), com o apoio da Biblioteca Nacional de Portugal.

Núcleos temáticos:Portugal e a Guerra; Guerra e Paz: Diplomacia e Relações Externas; Guerra em África; Guerra na Europa – Flandres; Nas trincheiras; Frente interna; Crise/Questão social; Medicina; Arte e Letras; e Memória, que cruzam bibliografia, documentação e iconografia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Terceira Invasão Francesa teve início em Julho de 1810 e terminou em Abril de 1811 com a retirada das forças francesas para Ciudad Rodrigo. O exército invasor era o maior dos que já tinham invadido Portugal, em 1807 sob o comando de Junot e 1809 sob o comando de Soult. O comandante deste exército, o marechal Massena, era um dos mais conceituados marechais de França. Para a sua derrota contribuiu não só a qualidade do exército anglo-luso, sob comando de Wellington, mas também a estratégia utilizada por este general e desenvolvida com base nas Linhas de Torres Vedras.

Ver artigo da Wikipedia

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Estado Novo

06.05.14

Clicar na imagem para aceder à apresentação sobre o Estado Novo em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fotos das sessões de esclarecimento destinadas aos alunos do 6.º ano, 7.º e 9.º ano, dinamizadas pelas professoras de HGP e História, nos dias 22, 24 e 29 de abril de 2014.

Abri_25_17.jpg

 Abri_25_4.jpg

Ver galeria de fotos aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Terminaram as comemorações dos 40 anos do 25 de abril no Agrupamento de escolas de Valongo do Vouga, uma iniciativa do Departamento de Ciências Sociais e Humanas.

O tema agitou adultos e jovens, reavivou memórias, emoções, esperanças e receios. Procurámos informar e esclarecer os nossos alunos, relatar experiências, ouvir opiniões, alertar para os problemas passados e presentes. Abril continua vivo, apesar do difícil período que estamos a atravessar no nosso país.

A liberdade, principal conquista da revolução, é como o ar que respiramos!

Este vídeo, elaborado pela professora Liliana Simões, é uma pequena amostra dos diferentes momentos e espaços das comemorações.

Obrigada a todos os que participaram nesta atividade, dando o seu precioso contributo.

Professora Conceição Janeiro

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Clicar  na imagem para aceder à apresentação da Areal Editores sobre a Revolução de 25 de abril de 1974.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes




Mais sobre mim

foto do autor