Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes




Mais sobre mim

foto do autor



Armistício

11.11.14

Há 96 anos, às 11 horas do dia 11 de novembro de 1918, é assinado o armistício entre as potências aliadas e a Alemanha, que pôs fim à Primeira Guerra Mundial. A Grande Guerra ceifou a vida de cerca de 9 milhões de soldados; 21 milhões ficaram feridos. As baixas civis ascenderam a perto de 10 milhões. As duas nações mais afetadas foram a França e a Alemanha, cada qual tendo enviado para os campos de batalha cerca de 80% das suas populações masculinas entre os 15 e 49 anos.

Ficheiro:Armisticetrain.jpg

Junto ao vagão, após a assinatura do armistício: em primeiro plano, o marechal Foch, comandante chefe das forças aliadas, ladeado pelos almirantes britânicos Hope e Rosslyn Wemyss.

Arquivo: NYTimes-Página1-11-11-1918.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sapo vídeos

Autoria e outros dados (tags, etc)

100-anos-da-Primeira-Guerra-Mundial-750x401.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

40 mapas que explicam a Primeira Guerra Mundial.

Changes to Europe after World War I

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Documentário disponível no portal Ensina RTP.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em fevereiro de 1916, um decreto do governo português autorizava a requisição dos navios mercantes alemães fundeados no Tejo, o que levou o kaizer Guilherme II a instruir Von Rosen a apresentar a nota de Declaração de Guerra ao Governo Português, em 9 de março de 1916, formalizando um conflito que Portugueses e Alemães vinham travando no sul de Angola e norte de Moçambique desde 1914. Iniciava-se assim, a participação formal de Portugal na Primeira Guerra Mundial.

«Senhor Ministro. Estou encarregado pelo meu alto Governo de fazer a V. Ex.a a declaração seguinte:
O Governo português apoiou, desde o começo da guerra, os inimigos do império Alemão por actos contrários à neu­tralidade. Em quatro casos foi permitida a passagem de tropas inglesas por Moçambique. Foi proibido abastecer de carvão os navios alemães. Aos navios de guerra ingleses foi permitida uma larga permanência em portos portugueses, contrária à neutralidade, bem como ainda foi consentido que a Inglaterra utilizasse a Madeira como base naval. Canhões e material de guerra de diferentes espécies foram vendidos às Potências da Entente, e, além disso, á Inglaterra um destruidor de torpedeiros. O arquivo do vice-consulado imperial em Moçâmedes foi apreendido.
Além disso, foram enviadas expedições à África, e foi dito então abertamente que estas eram dirigidas contra a Alemanha.

Tradução do texto alemão entregue por Friedrich Von Rosen a Augusto Soares, Ministro Português dos Negócios Estrangeiros

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jornais e revistas sobre a Primeira Guerra Mundial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A 3 de agosto de 1914, após o ultimato enviado pela Alemanha à Bélgica, a Alemanha declara guerra à França. No dia seguinte, 4 de agosto, a Inglaterra entra na guerra.

 Germany violates Belgium in a French postcard of 1914. AKG/Private Collection

Fontes:

Estórias da História

History Today

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O Filme "A oeste nada de novo" ou "Sem novidades no front", do realizador Delbert Mann, é baseado na obra homónima de Erich Maria Remarque "A oeste nada de novo" e descreve o horror passado pelos soldados na frente ocidental durante a 1.ª guerra mundial.

Sinopse do filme:

Paul Baumer é um jovem alemão que, juntamente com colegas de turma do último ano do liceu, se alista no Exército Imperial Alemão durante a I Guerra Mundial. Achando que a guerra iria ser uma grande aventura, Paul e os amigos descobrem exactamente o oposto à medida que a guerra se arrasta e que, um a um, os seus colegas de turma vão morrendo em combate.

 

Parte 12 do filme

Autoria e outros dados (tags, etc)

Em 28 de julho de 1914, um mês após o assassinato do arquiduque Francisco Fernando, a Áustria-Hungria declara guerra à Sérvia, que foi responsabilizada pelo incidente, desencadeando sucessivas declarações de guerra.

Ler artigo em Estórias da História

Autoria e outros dados (tags, etc)

THE BATTLE OF THE SOMME, JULY-NOVEMBER 1916

Ver em IWM - Imperial War Museums

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes




Mais sobre mim

foto do autor